Como trabalhar na ambulância?

Seu sonho sempre foi estar na ativa, salvando vidas e cuidando de pacientes que precisam de atendimento de emergência? Se sim, é bem provável que você queira saber como trabalhar na empresa de ambulância. No entanto, há algumas questões que você precisa saber sobre esse assunto.

Primeiro que, se você quer trabalhar na ambulância, saiba que há mais de um meio de alcançar esse objetivo. Isso porque, diferente do que você possa imaginar, a equipe médica de uma ambulância não se resume aos médicos e enfermeiros, por exemplo.

Há vários outros cargos que você pode desempenhar. No entanto, independente do cargo que você deseja ocupar, saiba que todos eles exigem muita responsabilidade, uma vez que você vai estar lidando direto com a vida dos pacientes. Então, ter preparo técnico e emocional é essencial.

Você já parou para pensar como se tornar um motorista de ambulância? São várias as possibilidades que se relacionam com esse assunto e, por isso, você deve ter conhecimento a respeito desse assunto. Será que o motorista de ambulância precisa ter alguma formação na área da saúde?

Qual é o processo seletivo para trabalhar em uma ambulância? Será que há muita concorrência? Essas e outras perguntas são normais para quem quer saber como trabalhar na ambulância. Contudo, para garantir que você passe por esse procedimento sem maiores dúvidas, é essencial que todas as suas perguntas sejam respondidas.

Sendo assim, se você quer obter um maior conhecimento a respeito desse assunto, é só continuar nos próximos parágrafos que iremos comentar tudo o que você precisa saber sobre esse tema! Confira.

O que é o SAMU?

Quando se fala em trabalhar na ambulância, a primeira coisa que passa pela sua cabeça, é o SAMU, já que o sistema mais conhecido para que você consiga atingir o seu objetivo. Mas, apesar de haver outras opções, iremos nos dedicar a falar primeiro sobre ele.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), nada mais é que um dos componentes essenciais da Política Nacional de Atendimento à Urgências do Ministério da Saúde. Em suma, o seu objetivo é fazer com que mais pessoas tenham acesso ao SUS.

Sendo assim, o SAMU faz o atendimento pré-hospitalar em situações de urgência e emergência de natureza clínica, pediátrica, cirúrgica, obstétrica entre vários outros. Então, através dos seus serviços, torna-se possível oferecer o suporte à vida.

No entanto, o SAMU possui 3 tipos de unidades de atendimento, sendo que um deles é aéreo. Mas, se você quer saber como trabalhar na empresa de ambulância, é preciso saber quais são os dois disponíveis. São eles:

  • Unidade de Tratamento Intensivo Móvel (UTIM): trata-se de uma ambulância com equipe composta pelo motorista-socorrista, médico e enfermeiro. Essa unidade atende apenas os casos de prioridade absoluta, ou seja, quando há risco de vida para a vítima. Procura-se fazer o atendimento em até 15 minutos.
  • Unidade Móvel de Suporte Básico: como o próprio nome indica, é aquele cuja urgência é moderada ou baixa. Por isso, nesse caso, a equipe é composta pelo motorista e o técnico de enfermagem. Além disso, a meta é atender em até 30 minutos.

Como trabalhar na ambulância do SAMU?

Primeiro você deve ter definido em qual unidade pretende trabalhar, até mesmo para que tenha o direcionamento certo. Mas, se você já sabe disso, o passo seguinte é ficar de olho nos processos seletivos, pois é através deles que se consegue alguma vaga.

O processo seletivo é feito pelas prefeituras municipais, através de concursos públicos. Então, há mais de uma fase. Na primeira, é feita uma prova objetiva, onde há questões de conhecimentos gerais, como português e matemática.

Fora isso, aplica-se algumas questões que se relacionam com o cargo escolhido para ocupar. No entanto, caso você seja candidato ao cargo de motorista socorrista, torna-se necessário passar por uma prova prática.

No entanto, em alguns casos, pode acontecer de, além da formação e do registro no órgão regulador, é importante ter experiência prévia na função. Não é sempre que isso acontece, mas é sempre bom se informar a respeito antes de fazer a prova.

Por fim, caso haja urgência na ocupação das vagas, o concurso público pode ser substituído por um outro processo, só que um pouco mais simples, com outras regras e definições. Então, atente-se caso isso aconteça.

Há outras formas de trabalhar na ambulância?

Mesmo que o SAMU seja a forma mais conhecida de trabalhar na ambulância, saiba que há sim outras formas de fazer esse tipo de trabalho. Afinal de contas, há empresas particulares de ambulância que também precisam de uma equipe profissional.

Mas, nesses casos, o processo seletivo é bem diferente do que o citado nos tópicos anteriores. Cada empresa pode ter os seus próprios critérios para contratar, mas, no geral, você precisa enviar o seu currículo por e-mail para que ele possa ser analisado.

Então, por esse motivo, você precisa saber quais empresas estão interessadas em contratar. A Brasil Emergências Médicas, por exemplo, possui uma página dedicada a receber o currículo de pessoas que estão interessadas em se juntar à equipe médica.

Sendo assim, se você quer saber como trabalhar na ambulância, entenda que há essa possibilidade. No entanto, outra coisa que deve ser de seu conhecimento é sobre em quais áreas você pode atuar dentro do sistema de ambulância. Falaremos sobre isso a seguir.

Quais profissões compõem uma equipe de ambulância?

Diferente do que algumas pessoas possam pensar, trabalhar na ambulância não se restringe apenas ao médico ou enfermeiro. Há vários outros cargos que são essenciais para garantir o melhor atendimento ao paciente. Então, para saber mais sobre isso, é só conferir os tópicos abaixo.

Técnico Auxiliar de Regulação Médico (TARM)

É o profissional que recolhe as informações sobre a ocorrência e faz a solicitação no sistema, além de repassar ao médico responsável. É ele quem irá diferenciar se o serviço de remoção médica é comum ou especializado.

Controladores de Frota e Radioperadores

Esses são os profissionais cuja função é fazer com que os atendimentos sejam feitos no menor tempo possível e, portanto, salvar cada vez mais vidas. São eles que controlam e direcionam as frotas de ambulâncias.

Motorista-socorrista

É aquele que dirige a ambulância até o local do acidente e que transporta a vítima até o hospital, para que tenha atendimento adequado. Fora isso, o motorista também deve oferecer suporte básico à equipe, quando necessário. 

Técnico Administrativo

É aquele que administra ofícios, memorandos e outros, a fim de fazer com que o serviço seja mais organizado. Além disso, presta apoio ao médico regulador.

Intervencionista

Ou seja, é aquele que intervém a respeito de qual deve ser o procedimento a se seguir. É ele quem determina como deve ser feito o atendimento móvel às vítimas atendidas.

Regulador

Ou seja, é aquela pessoa que distribui os pedidos dentro do sistema. Ele faz triagem, classifica e prescreve despachos, por exemplo. Sendo assim, ele é essencial para que o sistema funcione da maneira mais efetiva possível.

Enfermeiro

Junto ao médico, ele assume a responsabilidade dada ao atendimento prestado às vítimas. Por isso, é ele quem faz de tudo para estabilizar o quadro clínico do paciente durante o transporte.

Técnico de enfermagem

É o profissional que visa assistir em gestos básicos de suporte à vida e pelo auxílio ao atender pacientes em quadros graves. Trata-se de um profissional essencial para estabilizar algumas situações.

Socorrista

O socorrista, na grande maioria das vezes, é o responsável por fazer os primeiros socorros ou até mesmo ter alguns procedimentos para trazer o paciente de volta à vida. Nesse caso, o valor inicial pode ser de R$1.213,00.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.